terça-feira, 29 de maio de 2018

O pão de santo antônio e a solidariedade



 Ler em Português      Leer en Español

Uma história de solidariedade.

Foto: convento santo antonio

Em alguns matrimônios já vi docinhos e bonecos de feltro com sua imagem. E a noiva lança o boneco para as solteiras que procuram um amor... Mas além destes momentos, ele é ainda mais importante para nossa fé. Você sabe de quem estou falando?

Olá povo de Deus, hoje com muita alegria trago ate vocês uma reflexão sobre este santo extraordinário da Igreja e, com sua reflexão, a receita de uma tradição muito forte o "pão de santo Antônio".


Vamos lá...

Um pouco de história


Foto: Wikimedia Commons


Santo Antônio era um frade franciscano, contemporâneo de São Francisco de Assis, que antes de seguir Francisco pertencia a outra ordem religiosa: os agostinianos.

Muito famoso pela sua teologia, oratória e missões, se destacou na igreja e pouco depois da sua morte foi canonizado.

Ele é um santo muito popular no Brasil e é lembrado principalmente nas festas juninas.

Ficou popular também por ser considerado o santo casamenteiro, onde as mulheres que procuram um marido rogam ao santo por um casamento, seja para as solteiras ou aquelas que estão a anos sendo enroladas por seus noivos kkkk.

Mas uma tradição que também é muito popular é o "pãozinho de santo Antônio" e sobre isso que vou falar agora.

O pão de Santo Antônio

Foto: snpcultura.org


A história diz o seguinte:

"Antônio comovia-se tanto com a pobreza que, certa vez, distribuiu aos pobres todo o pão do convento em que vivia. O frade padeiro ficou em apuros, quando, na hora da refeição, percebeu que os frades não tinham o que comer: os pães tinham sido roubados.

O frade foi contar ao santo o ocorrido. Este mandou que verificasse melhor o lugar em que os tinha deixado. O Irmão padeiro voltou estupefato e alegre: os cestos transbordavam de pão, tantos que foram distribuídos aos frades e aos pobres do convento".

Até hoje, na devoção popular, o “pãozinho de Santo Antônio” é colocado pelos fiéis nos sacos de farinha, com a fé de que, assim, nunca lhes faltará o que comer.

Uma pequena reflexão


Nesta história, eu destaco dois pontos:

1.  A primeira é a compaixão do santo com os mais necessitados. Vendo a necessidade do povo ele pega aquilo que tinham para comer e dá aos que mais precisam. Os pães não estavam sobrando, era o que eles tinham de melhor.

2. O segundo ponto é que quando damos aos outros o que temos, de coração e com o verdadeiro desejo de ajudar, Deus nos dá muito mais. Ou seja, o que Ele nos dá não é para acumular mas para ajudar a mais pessoas. Logo, se forma um círculo, onde eu ajudo, Deus me ajuda, e eu ajudo mais ainda.

Neste círculo apenas nos tornamos um lápis nas mãos de Deus, para que ele possa escrever nossa história e reescrever a história  das outras pessoas.

Deus nos usa para fazer o bem as pessoas que estão a nossa volta e quanto mais nos dispomos, mais ele faz por meio de nós.

Como diz santo Tomás, "a graça pré supõe a natureza".

Concluindo vejo em santo Antônio um modelo de como servir ao Senhor, ser caridoso e simples. Vemos também como o cuidado com os outros cria um círculo de caridade, que se feito com verdade e amor só tende a crescer.



Deixo agora com vocês a receita tão famosa deste pão para que o saboreem. A receita foi extraida desde o blog "Nacozinhabrasil" e do site do "Eduguedes". Fica uma delicia!

Ingredientes


1 kilo de farinha de trigo

30g de sal

80g de açúcar

100g de manteiga

120g de fermento biológico

4 ovos

300ml de leite morno

1 gema para pincelar


Fotos: pixabay, wikimedia commons

Modo de preparo


1. Misture o leite e o fermento se este for fresco, caso seja fermento seco, misture com a farinha.

2. Numa tigela junte o leite, manteiga, sal, açúcar e ovos. Misture bem.

3. Acrecente a farinha aos poucos, até que a massa degrude das mãos. Sove bem

4. Deixe a massa crescer por uns 15 minutos (até a massa dobrar de volume)

5. Faça as bolinhas e coloque-as numa forma untada e enfarinhada. Deixe descansar por outros 15 minutos.

6. Pincele com a gema e leve a forno pre-aquecido a 200º por 30 minutos. Devem ficar douradinhos.


Foto: Casamenteiras


Que a vida de santo Antônio seja para você modelo e que ele possa dar para as mulheres e homens solteiros a pessoa certa, segundo o coração de Deus.


Muito obrigado pela companhia e até sexta com mais um post.



Siga-me nas redes sociais, deixe seu comentário e compartilhe para ajudar em nosso trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário